Cícero, denunciando Catilina no Senado

Cícero, denunciando Catilina no Senado

11 novembro, 2007

Noite de Óscares na ILGA

“Francisco Pinto Balsemão foi distinguido com o prémio Arco-Íris, que visa reconhecer pessoas ou instituições que contribuem para uma maior igualdade de direitos das pessoas com orientação sexual não heterossexual. O director da SIC Notícias, Ricardo Costa, recebeu o prémio atribuído a Francisco Pinto Balsemão por ter concedido licença de casamento a um funcionário homossexual.
Elza Pais, presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, também foi distinguida, por utilizar as expressões gay e lésbica no discurso político, palavras que segundo a associação nunca foram pronunciadas por exemplo pelo primeiro-ministro ou pelo Presidente da República (…)” (destaque adicionado).

2 comentários:

Pilobolus disse...

Dão prémios a quem usa palavras coloridas como «gay» e outras assim. Mas depois, ao invés de no seu próprio discurso utilizarem as palavras que existem na língua pátria para designar determinado tipo de pessoas, vêem com expressões tipo «pessoas com orientação sexual não heterossexual.» Mas quem raio são estes?

Mujik disse...

Eu explico:

Rabetas; rabos; rabolas; paneleiros; panilas; panascas; rotos; maricões; naiões; abafa-palhinhas; pega-de-empurrão; machas; e um largo etc. propinado pela inventiva popular ao longo dos anos.

Para as gajas também há, embora pense que não tanto:

Fufas; fufonas; e, o meu preferido, o repugnante "fressureiras".

Há uma palavra nova que os/as abrange a todos/as: Bloquistas...